Instituição de ensino promove mesa redonda para discutir a terminalidade da vida

Na próxima quinta-feira (26) a UNIFAE recebe renomados especialistas para discutir o polêmico tema da ortotanásia, sob o enfoque “Terminalidade da vida – estamos ampliando a vida ou simplesmente adiando a morte? ”

O evento, que acontece a partir das 19 horas, na quadra poliesportiva do campus, contará com a presença da Dra. Denise Barbosa e de Denise Carlos Callegi, respectivamente, diretora das delegacias e vice tesoureira do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP); do Dr. Guilherme Athayde Ribeiro Franco, quarto Promotor de Justiça de São João da Boa Vista; e do Dr. Roberto Bassega, médico e presbítero.

A abertura do evento e moderação da mesa estarão a cargo do coordenador do curso de Medicina da UNIFAE, Dr. Mário Rocha, e do professor Dr. Reinaldo Bíscaro.  Os convidados vão abordar os desdobramentos do tema em suas áreas de atuação específicas, como medicina, religião e legalidade jurídica.

O evento é gratuito, aberto ao público em geral, e conta com o apoio da Associação Paulista de Medicina (APM), da 37ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Associação Brasileira de Medicina Legal e Pericias Medicas Regional de São Paulo (ABMLPM/SP).

 

Ortotanásia – Etimologicamente, a palavra significa “morte correta”, onde orto = certo e thanatos = morte. A ortotanásia pode ser definida como o não prolongamento artificial da vida, com o uso de suportes como medicamentos e aparelhos, em pacientes irrecuperáveis. Tem como finalidade suspender os tratamentos extraordinários que apenas trariam mais desconforto e sofrimento ao doente, sem melhorias práticas, contribuindo para que o processo de morte siga o seu curso natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *