Unifae é ouro no Basquete 3 x 3 e bronze na Natação

Equipe venceu todos os jogos do JUBS e Caio Castellan ficou entre os melhores do país

 

A equipe de Basquete 3 x 3 e o nadador Caio Castellan representaram muito bem a UNIFAE em mais uma edição dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), que este ano foram realizados em Goiânia/GO.

Com seis vitórias em seis jogos, os atletas Alison, Arquidally, Evander e João Felipe, sob o comando do técnico Paulo Renor Rosa Junior e preparação física de Marcus César de Lima, não tomaram conhecimento dos adversários.

Já Castellan, que voltou aos treinos de forma intensa há pouco menos de dois meses, garantiu um terceiro e um quarto lugar em suas provas, competindo contra os melhores atletas do país, incluindo participantes das últimas Olimpíadas, no Rio de Janeiro, em 2016.

A UNIFAE é a única da região a investir no esporte como parte da formação integral dos seus alunos, criando condições e incentivando atletas e equipes para disputar torneios universitários.

 

BASQUETE 3 x 3

Em três dias de competição, a nova modalidade do Basquete 3 x 3 da UNIFAE mostrou conhecimento das regras e, com muito foco e determinação, além da marcação precisa e do ótimo aproveitamento nos arremessos, conquistou a medalha de ouro disputada com outras 19 universidades de todo o país.

Na 1ª fase, com jogos na sexta-feira (20) e sábado (21), vaga garantida nas quartas de final de forma direta, além da melhor campanha. Vitórias sobre a UEAP, do Amapá, por 21 a 3; UniOeste, do Paraná, por 13 a 7; e sobre a Inatel, de Minas Gerais, por 21 a 9.

No domingo (22), as decisões tiveram início pela manhã, com o triunfo sobre a UFRN/RN, nas quartas de final, por 21 a 3. Na semifinal, já no início do período da tarde, nova vitória sobre a FAT/AL por 17 a 8.

E na final, a UNIFAE encontrou a surpresa ASCES-UNITA – Centro Universitário Tabosa de Almeida, que fica em Caruaru, no Estado do Pernambuco. Depois de vencer faculdades do Pará (20 x 4) e do Mato Grosso do Sul (15 x 13), e ser derrotado pelo Rio de Janeiro (8 x 14) na 1ª fase, os jovens atletas do nordeste se superaram e eliminaram, a partir das oitavas de final, grandes forças como Mato Grosso (9 x 7), Brasília (13 x 9) e a revanche contra o Rio na semifinal (22 x 17).

A equipe pernambucana só foi barrada pela invencível equipe da UNIFAE, que aplicou uma intensa marcação, aproveitando o cansaço dos pernambucanos, que fizeram uma partida a mais no torneio. Com muita qualidade nos passes e cestas, venceu a Asces-Unita por 19 a 4 e garantiu a medalha de ouro para o Estado de São Paulo.

“Nosso time treinou muito e estávamos bem focados para levar este título. Mostramos nosso melhor basquete e as vitórias vieram com naturalidade. Muito feliz com mais essa conquista para o basquete da UNIFAE e de São João”, destacou o pivô Evander.

“Estávamos em um ótimo nível. Tudo que treinamos, os atletas colocaram em prática. Todos estão de parabéns, jogadores, comissão técnica e UNIFAE, por seguir apoiando o esporte. Esperamos que mais modalidades surjam no próximo ano”, afirmou o técnico Paulo Renor.

 

NATAÇÃO

O nadador Caio Castellan, aluno de Engenharia Civil da UNIFAE, esteve em Goiânia/GO, no final de semana, disputando duas provas de 50 metros, nado livre e borboleta.

A mudança de regulamento no meio da competição prejudicou o atleta. Em vez de eliminatórias de manhã e a final no período da tarde, a organização do evento decidiu que as finais aconteceriam somente no período matutino, e os melhores tempos decidiriam o resultado.

“Com provas de manhã e à tarde, teria a oportunidade de poupar na primeira e dar o máximo nas finais. A mudança me fez exigir algo que o corpo não espera. Há nove anos não nadava uma final de manhã. Além disso, a piscina não obedecia algumas regras, o que prejudicou todos no tempo”, declarou Castellan.

Mesmo com todas essas dificuldades, o nadador sanjoanense garantiu a medalha de bronze nos 50 metros nado livre, com o tempo de 23’51”, ficando atrás de atletas já consagrados como Gabriel Santos, também representando São Paulo (participou das Olimpíadas do Rio, em 2016), e Leonardo Schilling, de Santa Catarina (atual campeão do Brasileiro Absoluto).

Na prova do dia seguinte, por dois centésimos Caio não garantiu uma nova medalha. Com o tempo de 25’23”, terminou em 4º lugar nos 50 metros borboleta, ficando atrás dos mesmos companheiros do dia anterior, além de Filipe Nobre, de Goiás.

“Apesar dos problemas, estou bem contente com os resultados. Voltei a treinar faz pouco tempo e este evento me deu mais disposição para seguir competindo. Agradeço muito a UNIFAE pelo apoio e espero que, nas próximas disputas, consiga melhorar ainda mais meu desempenho”, finalizou Castellan.

O atleta contou com o apoio da educadora física Marcela Ferreira, que o acompanhou em todos os treinamentos e provas. Marcela também cuidou da logística durante as viagens e participou das reuniões técnicas da modalidade.

A delegação da UNIFAE também foi composta pelo jornalista Luiz Gustavo Gasparino, que trouxe textos, fotos, imagens e entrevistas de tudo que ocorreu em terras goianas. Tudo isso você pode conferir na página ‘Esportes UNIFAE’ no Facebook (facebook.com/esportesunifae).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *